16/07/2014

#Palavras ao vento: O orgulho que você engasgou

Fonte: Google Imagens

Sentimos orgulho todo o tempo. Muitas vezes, sem sequer perceber tal ato. Quando não aceitamos desculpas, quando erguemos o olhar acima de outras pessoas, quando tentamos e pensamos que somos melhores que os outros só para exibicionismo próprio. E criamos um sentimento ruim, de arrogância, e a humildade se vai pelo ralo. Até mesmo quando não ajudamos uma idosa a atravessar a rua, ou um cego, por medo de perder o horário no salão de beleza. Não perdemos mais um minuto ouvindo os outros, reclamamos da vida sem saber o que se passa em outros lares. Quando rimos de pessoas deficientes e achamos que elas são "piores" que nós. Elas não são piores, são diferentes. E o que é diferente, nem sempre é ruim. Mas por algum pensamento que lhe foi imposto por esta sociedade, você ri. Você zomba. E talvez acha engraçado magoar outra pessoa. Sim, isto é orgulho. Não no sentido bom, de ter orgulho de algo útil, mas sim no pior sentido que se pode ter nesta palavra. Pessoas desprezíveis, com pedras no lugar de um coração. Sem sentimentos, às vezes incapazes de ser amado. E o pior, é que todos nós somos e a diferença é que não procuramos nos livrar deste sentimento. Simplesmente porque em nossa mente não aceitamos que possa ser algo relevante, acreditamos que é normal, todos tem. Como somos orgulhosos, e por qual razão? Acho que nenhuma razão. Nenhum motivo. Nada a não ser a mania, costume de ser orgulhoso. Esquecemos da saudade e ficamos sós com o orgulho. Ele nos prejudica. Não só em questões de convivência social, mas também amorosas. Atire a primeira pedra quem nunca deixou de alguém por orgulho? Só para não deixar ele se calar? Perdemos oportunidades de ouro, pessoas maravilhosas e sentimentos que poderiam ser preservados. Que poderiam dar bons frutos, em árvores lindas. Mas o orgulho é a serra elétrica na mata do amor. O orgulho é a seca em tempos de verão. O orgulho é a falta de compaixão, de amor, de respeito. Nesta hora o amor não fala. Aí o amor é cego, surdo e mudo. Pois quando se deixa o orgulho falar mais alto que o amor, ele se cala. Porque ele não berra, ele é silencioso. E afinal, só grita no peito de quem quer ouvir.

Katlyn Kraus

Um comentário:

  1. belas palavras ameii o texto lindo mesmo parabéns <3 florzinha
    helloisa aqui :D <3

    ResponderExcluir

© Hi, Cultura! . Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo