22/09/2014

Palavras ao Vento: Vamos florir a vida

Foto: PicJumbo

Hoje, como primeiro dia da primavera, eu não poderia deixar de postar uma crônica que escrevi, com conotações bem fofas a respeito das flores. 

Pense em algumas características de uma flor conhecida por você. Cheirosa, doce, que encanta a todos. Linda. Todos a desejam. E sinceramente, deveríamos ser mais como as flores. Nós mulheres, principalmente.
Sabe, uma flor. Ter um pouco mais de autoestima, e deixar a vida florir para nós. Deixar os botões se abrirem e esperar a primavera chegar toda colorida e bela. A primavera, o amor. Mas isso é outro assunto... Primeiro, precisamos florir a nós mesmos, antes de procurar o outro. Somos inteiros, não é mesmo? Então se floria. Sem sorrisos falsos ou gestos de interesse. Sorria gratuitamente, como uma verdadeira flor que transparece sua beleza a todos que a encontram. Tenha convicção de suas qualidades, e também de seus defeitos.
Seja também como a rosa, que mesmo com seus espinhos, todos a acham bela. Sim, ela tem defeitos, é claro que tem. Mas a sua beleza é maior do que qualquer um deles. E todos a veneram, a idolatram. Por quê? Pois ela é linda. E isso é o que importa. E ninguém nos obrigou a acharmos linda, ela que se impôs bela perante essa natureza maravilhosa.
Seja como a azaleia. Feminina, delicada. Com sua cor extremamente bela, e especial.
Seja como o lírio do campo, com sua beleza rara, porém sem deixar de ser belo. Lírios são especiais também à sua maneira. 
Como o girassol, que acompanha o Sol aonde ele vai. Vá para lugares diferentes, conheça várias pessoas, mas não deixe de mostrar seu brilho, e não esqueça que o Sol se apaga para deixar a Lua brilhar também. Acima de tudo, aprenda a ser humilde. Ser convicta de si não significa ser metida, ser esnobe, mas sim ser autossuficiente e entender que você não precisa de ninguém para brilhar. Para ser quem é.
E seja até mesmo como o cacto, que guarda toda a água dentro de si. E tirando para o sentido conotativo, não desperdice a sua água, não chore por quem não merece suas lágrimas. Sei o quanto é difícil, mas os dias de seca passarão. 
Dias melhores virão para regar sua flor, pode ter absoluta certeza de que essa falta de água é somente para testar a sua capacidade de suportar. 
No final, você irá pensar -e se arrepender- por que motivo ficou com tanto medo e não deixou suas pétalas caírem no inverno, para darem lugar às pétalas novas na primavera. Mas aí você já vai ter a lição de tudo. E o verão (ops, o melhor) ainda está por vir.

Acima de tudo, espere, que o jardineiro perfeito sabe fazer belas artes até com a própria grama, e sabe da importância dela para o jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Hi, Cultura! . Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo