25/05/2015

Bullying Virtual ou Cyberbully: O filme que toca na ferida da era tecnológica


Vivemos em um mundo onde a aparência vale mais do que a essência. Onde o preconceito reina e as desigualdades aumentam. Onde cada pessoa só pensa em si mesmo, não pensa no coletivo. 

Mas nessa era, cabe a nós mesmos nos perguntarmos. Será que isto está correto? Será que não olhar para o lado e dar as mãos a alguém que precisa é realmente certo? Será que não estamos deixando nossos princípios de lado e trazendo o egoísmo à tona, o tornando mais forte? Será, será, será?

Diante dessas perguntas, trago a resenha de um filme chamado Cyberbully, ou Bullying Virtual. O filme conta a história de Taylor Hillridge (Emily Osment) uma adolescente que após ganhar seu primeiro computador pessoal, acaba se tornando vítima de cyberbullying. Com isso, começa a ser rejeitada pelos amigos da escola, e passa por experiências e troca de ideias com pessoas que sofrem do mesmo problema.


Esse filme é extremamente dramático, tanto que o citei em um vídeo sobre Filmes de Drama. (Vou deixar o vídeo no final do post) Eu acredito ser emocionante, já que trata do bullying da forma como ele realmente é. Cruel. As pessoas batem na tecla de que você não pode se deixar influenciar, você é melhor do que isto e todo aquele blá blá blá. E esquecem que somos seres humanos. Frágeis, fracos. Nós temos os nossos deslizes e nossas recaídas. Nós não ficamos felizes o tempo todo e sim, nós nos magoamos facilmente. Não somos robôs. Somos dotados de inteligência, sentimentos bons e ruins, e tantas outras coisas. Somos feitos de carne e osso, mas comparando com outro objeto, eu nos compararia com o cristal. Frágil. Sim. É tão difícil aceitar que somos frágeis? Talvez pela camada que se cria na sociedade, talvez por tudo que aprendemos desde crianças e levamos para a vida. Eu não sei. Sinceramente, não me importa. Cabe a mim apenas decifrar tal enigma buscando viver em uma sociedade que aceite as diferenças sociais e fisionômicas. 

Sim, somos diferentes. Cada um de nós possui uma história, um caminho a seguir, coisas a fazer, lugares para viajar. Cada um de nós tem uma trilha para viver. E nós temos que abraçar uns aos outros, fazer isto valer a pena.

O filme nos mostra também como é difícil superar o bullying, mas que apesar de tudo as amizades são fundamentais nesse período.

Quer mais filmes de Drama? Assiste lá o vídeo do canal:



Enfim! Eu amei o filme, e indico a todos. Espero que gostem. Um beijo e até o próximo post.

4 comentários:

  1. Não posso nem assistir porque esse tema me afeta demais. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu chorei horrores vendo, também tenho problemas com isso hehe...

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar do filme mas fiquei com muita vontade de ver agora, e filmes com a Emily Osment são sempre muito bons, haha adorei seu blog. bjooos

    http://ilumine-seblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São mesmo :) ótima atriz hehehe
      Obrigada Cíntia, um beijo, seja bem vinda <3

      Excluir

© Hi, Cultura! . Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo