21/08/2015

Palavras ao vento: Eu nunca escrevi um texto sobre você


Eu nunca escrevi um texto sobre você. Mas não é porque você não é bom o bastante para merecer um texto meu. Quem me dera! Nem porque você não me inspira, ou coisa do tipo. Nem porque as suas manias não são irritantes o suficiente para merecer um texto reclamando. Sim, são. Todavia, não é este o real motivo. Eu nunca escrevi sobre você, porque simplesmente, não consigo escrever sobre o que me faz feliz. O que me faz bem.

Não é que eu não quero, ou que eu me negue a escrever. Não é isso, você sabe, não pense que é isso. É que o dá frio na barriga não brilha os olhos dos leitores. O que é bom, não conquista. Se houvesse um livro falando somente de coisas boas da vida, de um amor perfeito, de uma casa com vista pro mar, de uma vida feliz, com certeza não faria sucesso. Pois as pessoas estão acostumadas com a força, a guerra para achar a felicidade. Sempre há um mocinho, um vilão, e uma mocinha. É a regra, é clichê. Não há felicidade sem dor, segundo os livros. Se apaixonar sem sofrer um pouco antes? Ou melhor, se apaixonar e poder ficar junto sem que nada os impeça? Não, isso não existe nos livros. Mas existe na vida real, sim. Existe com a gente.

Nós somos um casal que não teve grandes impedimentos. Temos nossas brigas de dia-a-dia, temos sim. Mas isso é normal. Quem disse que príncipes e princesas de livros não brigam? Vai saber o que acontece depois que as cortinas fecham e aparece aquele "felizes para sempre." Vai saber se o príncipe não tem seus momentos de ira, e a princesa tem tpm? Quem pode saber? Ninguém. Mas por isso, exatamente isso, o livro termina no Felizes para sempre. Escuta aqui, ter alguns momentos de crise, quer dizer que não há felicidade? Não, né. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Todo relacionamento tem seus altos e baixos, brigas, desentendimentos, mas no final, o importante é o amor e o respeito. A compreensão, e a "relevância" para algumas coisas.

Mas nosso amor é mais do que algo que dá para escrever em um papel. Eu nunca escrevi nada sobre você, e talvez esse texto aqui não seja exatamente o que você gostaria de ler, mas é o que eu consigo escrever até agora. Seu carinho por mim, sua compreensão jamais poderiam ser colocadas em palavras. Seus defeitos, pois é claro que você tem. Mas eles não se comparam com a tua bondade. Eu nunca escrevi sobre você porque simplesmente não sei falar de você sem usar as palavras mais lindas do mundo, algumas até que eu nem conheço. E também, porque você é bom demais para merecer um texto com minhas palavras ruins. O que é ruim, é muito fácil falar. É muito fácil julgar. É fácil xingar os meus exs-namorados porque eles foram babacas que não souberam me valorizar, é claro que é fácil. Mas você... bem, você... permaneceu quando todos foram embora, você cuida de mim, e disso, meu amor, eu não aprendi a escrever. Eu ainda não sei como escrever. Mas eu nem quero aprender. Porque se for para ter a dor, e só então voltar a escrever, eu quero estar imune a ela, nunca mais escrever nada, todavia permanecer ao teu lado. Pra sempre.

Feliz, mas sem textos sobre nós.

4 comentários:

  1. Quando estou mesmo feliz com alguma coisa, ou com alguém, tenho vontade de gritar par o mundo, mas não elaborar um texto. É muito difícil começar a expressar sentimentos bons, mas quando começo a por as ideias em ordem na minha cabeça,elas acabam flutuando até minhas mãos e vão de tornando palavras. Mas o real motivo de eu ficar com o pé atrás na hora de me declarar em palavras é que já fui muito machucada antes, quando fiz isso. E como palavras, uma vez ditas, ou escritas, não podem ser retiradas, fico com receio.
    Mas seu texto ficou lindo, expressou um sentimento puro e magnífico!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rai, sabe que eu compartilho do mesmo sentimento? Tenho uma facilidade gigante pra escrever quando estou triste, mas quando estou feliz não sai nada... sinto isso até aqui no blog, meus textos ficam mega ruins, não curto.
      Mas é bem isso, todo mundo que tem cicatrizes da escrita não se propõe a escrever de novo tão fácil assim. Que bom que me entende.
      Beijos.

      Excluir
  2. Ameii de mais! Sempre pensei sobre isso , que depois do "Felizes para sempre" tem brigas e coisas normais , que afinal qual casal nunca brigou não é mesmo?
    Amei a crônica <3

    Blog Luanne Oliveira♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Lu! É exatamente isso. Acredito que todos os casais tem os altos e baixos do relacionamento ;)
      Beijos

      Excluir

© Hi, Cultura! . Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo