13/08/2015

Palavras ao vento: Foi embora mas eu nunca disse adeus



"Acabou. Mais um para a coleção, não é? Mais um que não deu certo. Talvez não fosse para dar certo. Talvez não fosse a hora exata, o momento exato, a vida exata. E talvez não fôssemos um para o outro."

Ela foi embora correndo. Saiu porta afora e me deixou. Eu bati a porta com força, e imediatamente gritei pedindo perdão. Ela já não estava ali do outro lado então certamente não me ouviu. Uma mágoa tomou conta do meu coração, vontade de sair correndo, puxar ela e dizer o quanto eu a amava. Ou achava que amava. E nesse mesmo instante, senti como se eu a tivesse perdido. Arrependi-me, senti vontade de ligar pedindo perdão, que não me deixasse e que ficasse do meu lado como sempre esteve. Mas ela estava muito magoada, certamente não me perdoaria. Eu tinha de esperar que ela se acalmasse, mesmo que isso fosse coisa de seis meses, e não de seis dias.

Acontece que o tempo passou e eu conheci outras garotas, que talvez não fossem iguais a ela, mas me faziam sentir como se eu fosse especial, e nisso elas me lembravam aquela a quem eu gostaria de esquecer. Eu sentia por cada uma algo diferente, mas nenhuma delas me lembrou o que era o amor, este eu nunca mais senti. Não era como se eu estivesse imune a ele, mas dizem que amor de verdade você só tem uma vez na vida, então eu já tinha esgotado a minha cota. Mesmo que da primeira vez eu não soubesse o que era o amor, fui descobrir um pouco tarde demais. Mas tudo bem, nem sempre as coisas são como a gente deseja.

O tempo passava rápido demais, e quando percebi já haviam se passado quatro longos anos. E certa vez eu a encontrei no mercado. Ela estava linda como sempre, cabelo comprido, liso, sorriso de orelha à orelha, com um homem ao seu lado. Que ingênuo eu, achei que ela ficaria sozinha para sempre, que nunca superaria nosso término, que eu faria alguma falta na vida dela. Bom, o que eu posso cobrar dela? Nem eu fiquei tanto tempo esperando-a sem ninguém. A minha vergonha foi tamanha que me escondi e não a deixei me avistar, fiquei com medo da reação que seguiria, então deixei que o tempo novamente agisse como vinha acontecendo, com o tempo eu iria esquecê-la. Mas não foi isto que aconteceu. Eu não conseguia tirar a imagem daquela menina de minha cabeça. Ela estava mais presente do que nunca em minha vida. E eu que achava que nosso amor seria para sempre, que enfrentaríamos todas as barreiras juntos.

Não deixe o seu amor ir embora. Porque ela não vai te esperar 10, 20, 30 anos.

4 comentários:

  1. Texto lindo, como sempre!
    Às vezes não valorizamos as pessoas mais importantes da nossa vida, achamos que elas são eternas, que ficarão correndo atrás do nosso amor para sempre, enquanto nós olhamos para outro lado, procurando um alguém melhor, que nunca existirá.

    Mas não somos assim? Nós humanos, sempre temos tudo por certo, tudo por nosso...e nos desiludimos quando vemos aquele alguém que daria tudo para estar ao nosso lado, dando toda a atenção a alguém que foi mais receptivo ao seu amor.

    "Não deixe o seu amor ir embora. Porque ela não vai te esperar 10, 20, 30 anos." Uma grande verdade.

    Beijos :*. Me visita?
    www.sentido--literario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, amei seu comentário. Acredito que é exatamente isso :D
      Obrigada
      Um beijo

      Excluir
  2. Adivinha quem leu o titulo no ritmo da música? Eu \o
    Adorei o texto.

    www.eucurtoliteratura.com

    ResponderExcluir

© Hi, Cultura! . Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo